Fabricantes renovam suas linhas de tratores, que estão mais versáteis e eficientes

A boa expectativa dos produtores em relação ao aumento do crédito rural e mais investimentos no campo por causa da projeção de supersafra na temporada 2016/2017 tem reaquecido o setor. Prova disso, é que as principais fabricantes de máquinas e implementos decidiram pisar fundo na atualização de suas linhas de tratores. Com novos recursos tecnológicos, as máquinas estão cada vez mais eficientes e versáteis. Nesse comparativo, selecionamos cinco modelos (com potência máxima entre 130 cv a 150 cv) desenvolvidos por grandes marcas que estão investindo pesado em atualização tecnológica. Compare, e faça a sua escolha.

Case IH Puma 140
Os novos tratores Puma 140 da versão 2017 da Case IH são equipados com motores FPT Industrial de 6,75l, com sistema de injeção de combustível totalmente eletrônico, o Common Rail, que faz com que o combustível – armazenado num tanque principal com capacidade para 290 litros e outro auxiliar de 105 litros – chegue a altas pressões na câmara de combustão, sendo melhor queimado e, com isso, melhor aproveitada a sua energia. Possuem ainda cabeçotes muito modernos com quatro válvulas por cilindro (duas de admissão e duas de escape) totalizando 24 válvulas. Essas características permitem maior potência com redução no consumo de combustível.

Além disso, possui o sistema Power Boost, responsável pelo gerenciamento de potência do motor EPM de série em todos os modelos (transmissão SPS) para fornecer potência extra (reforço) sempre que necessário. Por exemplo, no uso da TDF e aplicação hidráulica, o EPM é ativado e, se necessário, fornecerá até 35cv de reforço. Para garantir ainda mais força, o sistema de arrefecimento está com três radiadores principais que exigem menos potência para acionar a ventilação forçada, permitindo que motor dedique mais cv’s para puxar implementos. Possui ainda o Sistema de acionamento do ventilador vistronic mais eficiente. Com ele, a velocidade do ventilador se ajusta eletronicamente com base na temperatura, para que a ventoinha só gire com a velocidade necessária.

São equipados com transmissão Semi-powershift 18×6, 18 velocidades à frente e 06 à ré, que possibilita a troca de marchas dentro da gama em qualquer condição de trabalho (sem uso do pedal de embreagem), mesmo com carga em operação de campo. Além disso, são equipados com avançado sistema APM Diesel Saver, que possibilita até 24% de economia de combustível, o gerenciamento automático de Produtividade e opções para estrada e campo.

O novo eixo dianteiro classe IV HD, com bloqueio eletro-hidráulico, são ideais para serviços pesados e contam com conjunto de 4 planetárias. Seu eixo traseiro também possui lubrificação pressurizada. Sistema Hidráulico de alto fluxo para a categoria com bomba de pistões tipo PFC (pressão e fluxo compensado), com 113 l/ min padrão, e até quatro válvulas.

Opcionalmente, os tratores Puma podem vir equipados com o sistema AFS Guide Pro-700, o piloto automático, que oferece tela sensível ao toque e interface intuitiva. Por ser portátil, permite o uso em outros equipamentos e o operador é capaz de monitorar funções específicas do trator, como distância percorrida e consumo de combustível, por exemplo.

Massey Ferguson MF 6713R
“Uma verdadeira inovação em transmissão na categoria”. É assim que a Massey Ferguson define os tratores da série MF 6700R equipados com transmissão Dyna-4, fácil de entender e simples de operar. Com a alavanca de reversão que fica à esquerda do volante o operador seleciona o sentido de deslocamento (frente/ ré) e realiza a troca de marchas. Essa troca também pode ser realizada facilmente pela alavanca “T” que fica posicionada ao lado direito do operador. A troca de marchas é sequencial, sem a necessidade do uso do pedal da embreagem. A fabricante garante: é rápido, fácil e preciso. Esses tratores são preparados para o trabalho pesado: os motores AGCO POWER que equipam a série MF 6700R Dyna-4 são essencialmente agrícolas, de elevado torque, o que garante muita força mesmo sob severas demandas de tração. Também apresenta altos valores de reserva de torque, que aliados ao câmbio Dyna-4 garantem o melhor regime de rotação do motor e a otimização do consumo de combustível. Economia e força estão lado a lado na família MF 6700R Dyna-4. Cada modelo, como o MF 6713R (135 cv), oferece excelente visibilidade a frente e a ré, conferindo maior confiança e conforto ao operador na visualização da área e dos implementos acoplados. Essa série apresenta a mais elevada capacidade de levante no sistema hidráulico em sua categoria, o que confirma a aptidão deste trator para trabalhos pesados. O sistema de controle remoto também conta com elevada vazão, que atende as demandas dos mais variados implementos disponíveis atualmente para esta classe de potência. São máquinas de alto desempenho para atender propriedades de pequeno, médio e grande porte, contribuindo para aumentar a produtividade e proporcionando economia de combustível para o produtor rural, entre outros benefícios. A fabricante afirma que os novos modelos apresentam características muito atraentes para os produtores rurais: são simples, robustos, ágeis e econômicos. É possível memorizar uma rotação de trabalho, e com um simples toque no painel o motor já atinge a rotação, gerando economia de combustível. O painel fornece informações sobre rendimento operacional, distância percorrida e consumo de combustível. Segundo a fabricante, o motor e transmissão eletrônicos aumentam em até 15% o rendimento, permitindo também economia de 10% de combustível por hectare trabalhado, quando em condições normais de operação. O sistema de transmissão, que também passou por processo de evolução, efetua as trocas de marcha automaticamente. Outra boa notícia é a possibilidade de financiar a compra com recursos do Finame, linha de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) voltada para aquisição de máquinas e equipamentos novos de fabricação nacional.

Valtra BH 144 Geração 4
Desenvolvida para entregar o máximo desempenho em tarefas extremas, a Linha BH Geração 4 (para executar as tarefas mais severas no campo, com opção de 145 cv até 220 cv) é a evolução dos tratores conhecidos pela robustez e durabilidade, que agora ganham incremento da tecnologia presente no motor AGCO Power para trabalhar mais e melhor. Quando o assunto é trabalho pesado, a linha BH da Valtra é reconhecida pela sua liderança no segmento. Equipados com o motor eletrônico AGCO Power, os novos modelos BH144 e BH 154 da Valtra são os primeiros tratores do segmento com tecnologia de motor eletrônico com 4 cilindros e sistema iEGR, em atenção à regulamentação Proconve MAR-1. Os motores eletrônicos AGCO Power de 4 e 6 cilindros garantem a melhor performance no campo, com otimização das funcionalidades e monitoramento constante. Além disso, a Linha GERAÇÃO 4 apresenta o menor consumo de combustível da categoria e custo por hectare, maior versatilidade para qualquer tipo de cultura, mantendo o baixo custo de manutenção e maior vida útil do mercado. Importante mencionar que essa linha segue as normas mais atuais de controle de emissão. A partir de 2017, todas as máquinas com potência igual ou superior a 101 cv (até 761 cv) devem atender ao Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores para Máquinas Agrícolas e Rodoviárias – fase 1 (Proconve MAR-1) do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que demanda modificações nos motores e utilização de diesel com menor teor de enxofre para redução das emissões de poluentes. Os modelos da Linha BH GERAÇÃO 4 possuem o sistema de Recirculação de Gases de Escape interno (iEGR), já utilizado pela Valtra nas máquinas produzidas na Europa desde 2009. O pioneirismo no desenvolvimento e na aplicação de tecnologias para tratamento de gases da Valtra é uma garantia do excelente desempenho do motor equipado com o iEGR. Nesse sistema, os gases de escape retornam à câmara de combustão, ocasionando a redução da temperatura e, consequentemente, a formação de óxidos de nitrogênio (NOx).

Seguindo o design global da Valtra, a Linha BH geração 4 foi desenhada para reduzir o raio de giro e atestar a robustez das máquinas. Com o mesmo design utilizado nos tratores da série N e T da Finlândia, a nova linha estreia no Brasil já com o selo do Tractor of The Year de 2016, conquistado pela série finlandesa na feira agrícola Agritechnica, em Hanover, na Alemanha. Premiado pelo design moderno, dinâmico, compacto e arrojado, o trator apresenta redução no raio de giro, com ganhos em agilidade nas manobras e em rendimento operacional. A cabine HiComfort, com design escandinavo e fabricação nacional, foi desenvolvida pensando no conforto do operador que realiza longas jornadas de trabalho. Ela é espaçosa e possui acionamentos precisos e de fácil acesso, acabamento superior e menor nível de ruído e vibração. A caixa de câmbio da Linha BH Geração 4 traz novos componentes do conjunto de alavancas de marcha e grupo, proporcionando maior precisão nos engates, redução de custo, maior vida útil e confiabilidade nas operações. O Kit HiFlow II (Bomba de Vazão Variável), parte do sistema hidráulico apresenta, segundo a Valtra, a maior vazão do mercado para o segmento. Com 170 litros por minuto, a máquina ganha em agilidade nas operações com os implementos mais pesados. Posicionado sob a transmissão, o sistema é acionado por engrenagem, o que facilita a manutenção e reduz o número de componentes. O reservatório de óleo feito de aço, tipo estrutural, mantém o centro de gravidade do trator baixo, além de melhorar a estabilidade durante operações em áreas irregulares. O sistema Standard com 67 litros por minuto atende as demandas hidráulicas para quem precisa do mínimo necessário para operações leves.

Todos os modelos da Linha BH Geração 4 contam com o sistema hidráulico eletrônico HiLift reconhecido pela facilidade de operação e alta performance em campo. O novo painel com display permite que o sistema transmita informações de código de falha. A capacidade de levante de 8.000 kg aliada à geometria dos braços elevadores confere a robustez necessária para o trabalho pesado, além de trabalhar com os mais diversos e pesados implementos. O sistema HiLift reduz o índice de patinagem e o consumo de combustível, além de aumentar o desempenho operacional. Outros atrativos destacados pela Valtra são: display com informações de código de falha; redução no consumo de combustível; menor índice de patinagem; 8.000 kg de capacidade de levante; facilidade e precisão nas operações.

John Deere 6150J
O trator 6150J da John Deere traz a possibilidade de opção de transmissão, eixos, cabine ou plataforma aberta, pneus, entre outros itens. Tudo isso para o equipamento se adequar à necessidade da atividade que será executada e às características da propriedade, seja em grãos, cana ou pecuária, em pequenas ou em grandes propriedades. O equipamento possui características que ajudam o produtor a impulsionar seu rendimento e obter o máximo de seu dia a dia. De acordo com a fabricante, esses tratores incorporam o que há de melhor em uma máquina: facilidade de operação, confiança e eficiência. As cabines foram projetadas para oferecer conforto e proteção para o operador. As cabines da série 6J têm sido continuamente melhoradas, com base no feedback dos clientes. Ao entrar, há um degrau ergonômico que proporciona acesso mais fácil e seguro. Além disso, a coluna de direção, rebatível e regulável, ajuda a oferecer um caminho livre para entrar na cabine. A posição do operador na frente do eixo traseiro garante ampla visibilidade da vista frontal, das laterais e da traseira. Outro destaque no quesito conforto: as vibrações do motor e esforços torcionais são absorvidos pelo sistema único de chassi com longarinas integrais.

Esse trator também contempla coxins de borracha em que o motor é montado para firmá-lo ao chassi, evitando vibrações. Estão equipadas com ar condicionado e aquecimento, permitindo uma temperatura confortável em todas as condições climáticas. Os comandos usados
com frequência são ergonomicamente localizados no painel lateral. Ao todo são três opções de assento, com ampla variedade de ajustes, assim como uma coluna de direção com inclinação ajustável, permitem que os operadores se posicionem confortavelmente. Já no quesito segurança, a máquina vem com estrutura de proteção contra capotamento (EPCC), com quatro postes iguais na configuração aberta, fornecendo total proteção ao operador, enquanto ele está usando o cinto de segurança (que é equipamento padrão em todos os tratores). Exclusividade da John Deere, o sistema hidráulico PermaClutch™ resfria a óleo os discos, evitando aquecimento durante o uso. A fabricante reforça que essa capacidade de refrigeração e a qualidade dos materiais impedem que os discos se desgastem muito rápido. O período de desgaste normal do sistema PermaClutch™ é superior a 10.000 horas (ou mais, dependendo do uso), oferecendo excelente disponibilidade do equipamento.

Todos os modelos 6J são montados sobre o chassi. Ele permite alta capacidade de carga sem aumentar o peso líquido do trator. O motor e a transmissão são módulos separados, montado sobre o chassi, para que eles não tenham que transportar o peso ou resistir às torções a que o trator é submetido, o que resulta em maior durabilidade, especialmente em trabalhos pesados. Além disso, o chassi permite uma estrutura menor, o que significa mais agilidade para o trator, uma vez que uma estrutura menor resulta em um melhor raio de giro. Os tratores da Série 6J são equipados com motores a Diesel turbo-alimentados, que atendem a normatização governamental MAR-I. A John Deere assegura que a tecnologia utilizada para atender o MAR-1 é extremamente eficiente, fazendo com que os motores tenham alta reserva de torque, excelente produtividade e baixo consumo de combustível (l/hec), ou seja, o trator faz mais hectares por hora, finalizando o trabalho com antecedência e consumindo menos combustível.

New Holland T7.175SPS
Reconhecida pelos agricultores como uma linha de tratores que une eficiência, capacidade produtiva, alta tecnologia, conforto e facilidade de operação, a família de tratores T7 da New Holland agora está disponível em modelos com transmissão semiautomática e automática. A linha oferece tratores nas versões 175, 190 e 205 com transmissão semiautomática e 240, 245 e 260 com transmissão automática. A fabricante afirma que a linha T7 foi a pioneira no país a apresentar, desde o seu lançamento, em 2012, motores com nível de emissões europeu Tier 3, que equivale ao novo MAR-1 do Brasil. Possibilitar a realização das tarefas de manutenção de forma rápida e simples é umas das principais características dos equipamentos da New Holland. A abertura total do capô, a disposição dos componentes, os radiadores basculantes e o tanque de expansão são alguns dos itens desenvolvidos pela New Holland para reduzir o tempo de máquina parada. A linha T7 da New Holland é equipada com eixo dianteiro Classe IV, construído em uma única peça, mais robusta e resistente. A linha conta ainda com o acionamento eletro-hidráulico da tração e o melhor raio de giro da categoria, facilitando a manobra da máquina. O eixo traseiro é do tipo passante de 112”, com acionamento eletro-hidráulico do bloqueio do diferencial, abrindo possibilidades de instalação de rodado duplo. Os freios de serviço têm acionamento hidráulico ajustável, freio de estacionamento independente com acionamento mecânico, tomada de força com atuação independente e acionamento eletro-hidráulico. Todos os motores New Holland foram projetados para funcionar 100% com biocombustíveis. Além disso, os motores da linha T7 são 20% mais leves sem perder potência e reduzem em até 11% os custos operacionais com combustível, peças e serviços. A New Holland garante que, em testes de transporte o T7 provou ser capaz de consumir até 17% menos combustível. No campo, a produtividade melhorada resulta em mais economia no custo operacional e maior rentabilidade. A linha T7 foi projetada para assegurar relação peso-potência ideal. Isso significa mais equilíbrio, melhor uso da potência disponível, menos compactação e mais economia de combustível. Caso seja necessário mais peso para trabalhos de tração, é possível adicionar lastro a esses tratores, que são estruturalmente fortes para realizar trabalhos pesados. Equipada com um motor eletrônico que gerencia o consumo de combustível e com a transmissão SemiPowershift (semiautomática), a linha de tratores T7 da New Holland se apresenta como uma das melhores opções custo-benefício do segmento, com máquinas versáteis, prontas para qualquer aplicação e equipadas com sistemas inteligentes que permitem o aumento da potência e do torque automaticamente, de acordo com as operações do trator. A linha T7 com transmissão Range Command tem o melhor escalonamento de marchas da categoria. Os engates são realizados sem a utilização de embreagem, de forma suave e sem golpes, tornando as operações fáceis e cômodas para as longas jornadas no campo. Com um fluxo hidráulico de 150 litros por minuto, uma bomba hidráulica de direção e grande deslocamento variável, o funcionamento dos tratores da linha T7 não fica comprometido quando o assunto é potência hidráulica. Se a demanda for alta, o EPM aumentará a potência do motor para manter a velocidade de deslocamento. Geralmente, com implementos maiores e mais pesados é preciso aumentar a capacidade de levante dos tratores para suportar as condições de trabalho. É por isso que a linha de tratores T7 da New Holland conta com capacidade máxima de levante de até 6.616 kg a 610 mm do olhal. Já no quesito conforto e segurança, a cabine ficou ainda mais espaçosa e com maior visibilidade. Feita com materiais de altíssima qualidade, a espaçosa cabine Horizon™ proporciona o maior conforto. A visibilidade de 360 graus permite que o operador veja tudo ao seu redor. Os níveis de som são registrados em decibéis e em escala logarítmica, ou seja, a redução de um decibel leva à diminuição significativa dos níveis de ruído. Um trator típico da categoria terá níveis de ruído entre 71 e 72 dB dentro da cabine. Os tratores T7 têm níveis de ruído de somente 69,6 dB. As portas dos tratores T7 são fabricadas em uma peça única de vidro, por isso abrem amplamente, facilitando o acesso à cabine. Elas são facilmente abertas por dentro e o operador pode fechá-las do seu assento.